quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Poesia na Escola: Oficina de Comunicação movimenta a Escola CEM 01 d...

Poesia na Escola: Oficina de Comunicação movimenta a Escola CEM 01 d...:  Realizamos a oficina de comunicação colaborativa no dia (18) para selecionar alunos da escola que farão a cobertura colaborativa do Pro...



Visitem o blog da poeta e jornalista mineira-de Guanhães- Dayanne Timóteo,para connhecer esse belo e  exemplar projeto.



Clevane Pessoa.

sábado, 27 de setembro de 2014

A Filatelia a serviço da PAZ.

Amigos filatelistas e pacifistas:Traduzo ,comento e resumo livremente, a mensagem da PHILAPAIX.Vejam que interessante! Clevane Pessoa Embaixadora Universal da Paz(CUAP) ><>< PHILAPAIX é uma associação que agrupa duas paixões:a filatelia e a busca pela Paz no Mundo.Ela promove os valores da Paz e da Fraternidade entre os homens.Por ser a Filatelia universal, decidiram usá-la como suporte,permitindo assim, que cada um possa compreender ,descobrir, que o timbre postal ,os selos, formam um meio de transmitir mensagens de paz e fraternidade através do Mundo. pelos selos, pode-se demonstrar que , através dos tempos, muitas aç~eos são organizadas por um Mundo Melhor, construído a cada dia, por homens e mulheres.mesmo que discretamente, sabem operar com dinamismo. A cada 21 de setembro de cada ano, nas jornadas internacionais à paz, pode-se expor o tema do pacifismo ,pela Filatelia. Sobre a PHILAPAIX -a Filatelia a serviço da paz: PHILAPAIX Association loi 1901 - n° 0273010393, Préfecture de l'Eure Mentions légales Visitem: http://www.philapaix.org/index/sommes/quisommesnous.htm Penso em que os filatelistas possam ir a escolas e motivar-a motivação é a grande mola mestra que move o mundo- através de selos e sua história, instigando-os agradavelmente
à coleção e ao interesse pelo tema. Ilustro com selos postais de meu arquivo virtual e dois do site da PHILAPAIX.. Clevane Pessoa de Araújo Lopes . Embaixadora Universal da Paz-CUAP-Suiça/França Cercle Universele Ambassadeus de la paix. PHILAPAIX ou la Philatélie au Service de la Paix Pourquoi Philapaix ? L'association Philapaix est une association qui regroupe deux passions : la philatélie et la recherche de la Paix dans le monde. Mon rêve de paix Nations Unies - 2004 Touché par l'appel des prix Nobel de la Paix adressé aux chefs d'états des pays membres des Nations Unies, nous avons souhaité participer, à notre façon, à cette démarche de promotion des valeurs de la paix et de la non-violence au profit des enfants du monde. Que proposons-nous ? Notre but est de promouvoir les valeurs de la paix et de la fraternité entre les Hommes. Nous avons décidés d'utiliser le support de la philatélie pour transmettre notre message parce qu'il est universel. Pour développer notre projet, nous avons mis en place plusieurs actions dont les buts sont : - Permettre à chacun de découvrir que le timbre-poste est un moyen de transmettre un message de paix et de fraternité à travers le monde. - Démontrer qu'à travers le temps, beaucoup d'actions ont été entreprises pour qu'un monde meilleur se construit chaque jour, avec des hommes et des femmes, souvent discrètement mais avec entrain et dynamisme. - Exposer le thème de la philatélie et la paix à l'occasion de la journée internationale de la Paix, le 21 septembre de chaque année. Ce que vous pouvez découvrir sur le site de Philapaix Paix, Les défis du IIIème millénaire, Côte d'Ivoire - 1996 Paix Les défis ivoiriens du IIIème millénaire Côte d'Ivoire-1996 Nous avons choisi de vous présenter notre vision d'un monde en paix. Pour cela, différents thèmes vous sont présentés et abordent les chemins à entreprendre pour que notre monde change. Vous trouverez également une part importante à la réalisations de ces êtres d'exception qui ont permi d'apporter au monde constament plus de fraternité et de respect. Qu'ils aient été récompensés par une distinction ou qu'ils soient restés dans l'ombre, ils ont droit à un regard de votre part, nous les avons appelés les Artisans de la Paix. Paix, Nations-Unies - 2003 Paix Nations-Unies - 2003 Nous vous laissons découvrir chaque page de ce site qui est encore aujourd'hui en cours de construction et d'amélioration. Nous espérons qu'il vous plaira et vous permettra de participer à ce grand projet d'un monde en paix pour nos enfants. N'hésitez pas à nous contacter pour donner vos commentaires afin d'améliorer et développer ce projet. Le site www.philapaix.org et son instigateur ont été nommé "Ambassadeur Universel de la Paix" par le "Cercle Universel des Ambassadeurs de la Paix" "Universal Ambassador Peace Circle" PHILAPAIX Association loi 1901 - n° 0273010393, Préfecture de l'Eure Mentions légales

sexta-feira, 11 de abril de 2014

SARAU TROPEIRO - PRESENTE PARA POETA CLEVANE PESSOA clipe





Prefaciei o livro de Ricardo Evangelista, já autor de Mojepotara (Acender o Fogo)e Embornal Sons, MINERAL, belíssimo trabalho, com a primorosa edição de Marco Llobus, selo Catitu, do qual sou conselheira editorial e revisora.


PREDIÇÂO

Predição 

O tempo é mesmo 
esse contraste:
escorre entre a morte e a vida,
entre o ancestral e o devir.
Ascendentes e descendentes
Repetem-se
Ou
Transformam-se.
Os traços hereditários
Luzem na escuridão.
Os mutantes
Desafiam leis.

As novas crianças nascerão cantando.
(Clevane Pessoa de Araújo Lopes Belo Horizonte,abril de 2006) 

Fonte:DIREITO E POESIA, onde tive o grande prazer de ganhar uma antologia com os poemas ali publicados (sou colaboradora desse grupo) 

http://iaracaju.infonet.com.br/direitoepoesia/poesianossacadadia_textos.asp?identificacao=%3Cb%3EAntologia%20po%E9tica%20de%20Clevane%20Pessoa%20de%20Ara%FAjo%20Lopes%3C/b%3E#cp15




Vozes:

Declama:Ricardo Evangelista ( poeta, sociólogo, oficineiro) 

Canta e ao violão: Sueli Silva (compositora, arranjadora e violonista) 

Do SARAU TROPEIRO

><**>< http://www.youtube.com/watch?v=-SnoXT5_1XA&feature=relatedO http://youtu.be/-SnoXT5_1XA

sexta-feira, 28 de março de 2014

Participações no Mês da Mulher, de 2014-Clevane Pessoa.

8-03-2014-Participação em Grito de Mulher-Clevane Pessoa.

Antologia Grito de Mulher.Em várias partes do mundo, em especial na A méric a Latina, mulheres participaram do mega evento mundial de mesmo o nome, as mulheres manifestando-se pela Palavra.Em Belo Horizonte-MG, Brasil, mas ações foram coordenadas por Tânia Diniz, editora de Mural Mulheres Emergentes , poeta-haikaista e ativista cultural.-que convidou-me e aceitei, honrada e alegre por essa inclusão. Fui convidada e estou na antologia com esse desenho e um poema, mais outro . C ongratulações a todos os organzadores e meu grande abraço, agradecendo sempre. Clevane Pessoa http://antologiagritodemujer.blogspot.com.br/2014/03/poemas-grito-de-mulher-2014-belo.html Como buscar en esta antología? Dé click en el país que busca. Para leer los poemas de todas las ciudades y eventos anteriores, dé click en "Entradas Antiguas..." este formato unicamente muestra las entradas más recientes. Gracias por su visita y por difundir esta página en favor de la causa. . . Poemas Grito de Mulher 2014 Belo Horizonte Brazil Posted on 23:03 by Mujeres Poetas Internacional Poemas do festival Grito de Mulher 2014 Belo Horizonte Brazil, pelo Tânia Diniz do Mulheres Emergentes – www.mulheresemergentes.com Clevane Pessoa A Mulher são três Mulheres...Ou mais... Em qualquer alma feminina estão as chaves das três fases que a tornam completa, por ser tripla mulher ao cubo: uma parte sempre menina uma , amadurecida/talvez mãe e outra, que embora envelhecida conserva tudo das outras duas vividas por todas as luas desde que vieram à luz. Esta, vive triplamente a cada momento pode prestar-se aos papéis múltiplos de todas as suas vivências dia após dia...(...) Tânia Diniz Contra tabus e tradição Contra o espécime machão Me encontro feminina e subversiva: Sou toda relativa! Hora do almoço Alarido das crianças exigências do marido do fogão o grito – calma! E apressada, vai fritando a alma. *** Dores no peito em cardume. ataque de ciúme. *** Reinos Ter formas de maçã A surpresa de textura e cor da romã Do caju, sumarenta carnadura Da goiaba de vez, o frescor Então, apetitosa e nua a fome acesa em tua mesa, ver, talvez, o emergente calor *** Maria da Penha Exultante, engoliu o último sapo, ao molho pardo. Feito com o sangue do violento marido morto na cozinha. Livia Tucci À flor da pele No princípio, ele trazia-lhe rosas, todos os dias. Depois, passou a trazer uma vez por semana. E depois, uma vez ao mês e, por fim, uma vez ao ano. Até que, um dia, ele parou. Passaram-se muitos anos e, um dia, foi ela, ainda romântica, quem deu-lhe uma rosa. Ele, por não saber mais o que fazer com uma flor, devolveu-lhe. Na manhã seguinte, mulher e rosa amanheceram despetaladas. Pássaro maternal O que faz esse homem chegar com os vendavais do seu inferno, compondo o medo na sede do meu sangue, quando emigro as aves roucas da garganta e perfumo-lhe a noite com a flor do mangue? O que dorme em tua veia, quando te atreves a beber, incólume, a sanguinária vertente do meu sonho? O que faz esse homem chegar, me suplicar como um menino, se orientar na bússola uterina, quando chega como animal na agonia, que lentamente expira e suga-me o seio maternal e viperino? O que cospes em meu ventre: uma matilha de sementes sórdidas? Legiões de anjos com bocas mórbidas? Onde sou melhor, se te invento a cada dia: quando saio trêmula pelo vidro ou quando te enxerto em fecunda poesia? *** France Gripp Mulher Em Re/Visão Mão maçaneta gira abre porta pensamento corpo. * Aqueles olhos sem mensagem cartas fora do baralho. * Pé de passagem tua solto firme leve gostoso. * Ler a linha de suas mãos embaraços na tela das coxas. * Pernas Pra que te quero? Tesoura & concha susto em fuga agarrada pelo rabo. * Boca doce amarga quente recado frio do corpo. * Solidão é não afago do corpo. * Beijar adocicado metrô de superfície trem bala disparado. Neuza Ladeira. t Poética No mosaico da pobreza Na terra da agonia O herói era de borracha Descia pela calha nos dias de chuva Agora confinado Vive na vila não sai do alçapão Na gaiola aguarda a sessão Metálica métrica Dançando o shogum respirando aum Coração acelerado A dor na cicatriz sonora A repetição da raiva O dedo indicador duro no rosto O olhar tedioso Pantanal de feras paraiberas Pau-d´arco que flutua *** Ela chegou de mansinho Os cabelos brancos A secura da pele As rugas na face A memória nublada O supérfluo se foi Um atenuante deste sacrilégio _______________________________ Iara Abreu Artista plástica, ilustradora, autora do projeto"Aspectos Urbanos", artes visuais e poesia, já no nono ano de existência, divulgando artes visuais na temática urbana e linguagem poética divulgando autores contemporâneos, nacionais e estrangeiros, além dos poetas já consagrados. Consuelo Aragão Diretora de eventos da Associação Internacional Dos Poetas Del Mundo De MG,membro do Projeto Trilhas Da Leitura de Contagem,poetisa,jornalista e fotógrafa. Produtora de eventos. Bianka de Andrade Silva Natural de Desterro de Entre Rios – Minas Gerais – Brasil. É graduada em Letras, mestranda em Teoria da Literatura e professora da FALE/UFMG pelo programa Capes/Demanda Social de formação docente. Seu primeiro livro de poesia é Desejada Dor (Anome Livros/Brasil), 2013. Excrementos (Apenas Livros/Portugal), também de poesia, e A Preciosidade da Obscurescência (Anome Livros/Brasil), livro de ensaios, estão no prelo. Angela Togeiro Nasceu em Volta Redonda/RJ, reside em Belo Horizonte,MG. Vasto currículo acadêmico na área administrativa (graduação e pós-graduação), Pertence a diversas entidades Culturais dentre elas, AMULMIG/BH, APPERJ/RJ,Letras e Ciências de São Lourenço, Grêmio Literário – GLAN – Volta Redonda / RJ e Clube da Simpatia , Portugal. Participou do Proyecto Cultural Sur. Edição 2000, em Havana / Cuba, e em Caxambu / MG. Várias antologias nacionais e internacionais em português, francês, italiano e espanhol. Premiações em poesia, conto, crônica, trova, décima, grinalda de trovas, coroa de sonetos, poesia ilustrada, cordel e haicai, bem como livros publicados de dramaturgia, romances e contos.

sábado, 1 de março de 2014

Primer Congreso Internacional de Literatura en el Archipiélago - Gloria ...





Glória d'Ávila ,Poeta peruana, simpática,  empatica com o público,  brilhante, no Primer Congreso Internacional de Literatura en el Archipiélago , em sua Lengua, embora seja poliglota.

A ela, agradeço compartilhar comigo esse momento.

Clevane Pessoa-Brasil 


Publicado em 28/02/2014
La actividad intelectual, del Primer Congreso Internacional de Literatura en el Archipiélago, proseguía con la intervención de la representante de la comunidad indígena del Perú, Gloria Dávila Espinoza, quien contó su particular visión cósmica, entregando en lengua Quechua, el poema que cuenta el asesinato, del "cacique de Tungasuka", José Gabriel Túpac Amaru, descuartizado por cuatro caballos. Autora de "Danza de la noche", poemario ofrecido a Cesar Vallejos Vallerio y escrito en su tumba en París el año 2009 y publicado el 2010. Además presenta sus libros "Hijo de Gregor Samsa" y "La casa del demonio", donde la autora, se adentra en la narración de cuentos, mitos y leyendas de la cosmogonía andina peruana.


http://www.youtube.com/watch?v=qWvge1189UQ

Museologia & Conservação: Versão digital de 'Conceitos-chave da Museologia'e...

Museologia & Conservação: Versão digital de 'Conceitos-chave da Museologia'e...: Foto:Luiz Fernando Mizukami (SISEM-SP) Já está disponível para download no site do Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP), instância liga...



http://museologiaeconservacao.blogspot.com.br/2014/02/versao-digital-de-conceitos-chave-da.html

Lua de Coxilha-Poema de Alma Welt, musicalizado





http://youtu.be/I1ITW8ESBAc



Lúcia Welt mantém a memória afetiva e poetica de sua  mana, também Poeta, ALMA  WELT.O que semrpe comove-me.



Vale a pena ouvir a musicalização deste poema.



Clevane Pessoa

Belo Horizonte-mG-Brasil.